Sunday, February 23, 2014

#7: Ashes of War!







No Ultimo Capitulo:
Após o ataque de Koga, Damon e Misty foram salvos por Bill, um jornalista que foi silenciado por Giovanni, após uma dramática fuga de Cerulean City, o grupo depara-se com Lt. Surge, o tenente da policia, Bill tentará empata-lo enquanto Misty e Damon escapam, no entanto, a sua fuga leva-os por um caminho de terra, coberto de arvores e musgo, até a um edifício abandonado, uma placa dizia Vermilion Gym.

- Este é o antigo ginásio de Vermilion, está abandonado há mais de 20 anos. - Sussurra Misty.

- Vamos entrar, podemos esconder-nos por um pouco. - Diz Damon enquanto abre o portão cheio de ferrugem.

Dentro do ginásio não se via nada, sentia-se apenas um cheiro a musgo que cobria as paredes daquele que foi outrora o palco principal de Vermilion.
Damon e Misty esperaram durante algum tempo, até que de repente...

- Por favor, ajudem-me. - Grita uma voz aguda, parecia alguém usando alteração de voz.

- O que foi isto? - Pergunta Misty, tremendo, enquanto se agarra ao braço de Damon.

- Está ai alguém? - Grita Damon, tentando disfarçar o nervosismo.

Ao fundo da sala surge uma luz, essa luz começa ganhando forma e torna-se num pequeno roedor, de cor dourada e com a ponta da cauda em forma de relâmpago.

- Aquilo é um Pokémon? - Pergunta Damon retirando seu Pokédex.

- É um Raichu, a forma evoluída do Pikachu. - Esclarece Misty.

- Tentas-te falar connosco? - Pergunta Damon.

- Ajudem-me. - Volta a ouvir-se aquela voz.

Os olhos de Raichu começam brilhando, toda a sala estava agora iluminada, uma bolha de energia surge diante de Misty e Damon e começam a surgir imagens, imagens de uma batalha, de um lado um grupo de humanos e Pokémon trajados com armaduras azuis, do outro lado, mais um grupo, mas estes com armaduras vermelhas, vários Pokémon lutavam, assim como os humanos, muitos feridos e mortos aconteciam a cada momento, Misty percebeu de que se tratava, era a grande guerra que havia ocorrido à 15 anos.
Numa montanha, ao cimo de Vermilion City surge um rapaz, trajado com armadura vermelha e o seu Raichu, igualmente trajado, o rapaz era louro de olhos azuis, estava na casa dos 17/18 anos, ele preparava-se para sair de casa, quando é interrompido pela sua mãe.

- Matis, por favor, não vás. - Implora a mãe, com lágrimas nos olhos.

- Tenho de ir mãe, o pai morreu nesta guerra, tenho de ser eu a continuar o seu legado, eu sou o Gym Leader de Vermilion City, tenho de combater pela nossa liberdade. - Responde o rapaz, colocando a mão no ombro da mãe, de seguida vira costas e com o seu Raichu corre com lágrimas nos olhos.

Damon e Misty observavam o que Raichu, lhes mostrava, o jovem Matis era muito talentoso, ele e o seu Raichu derrotavam todos os oponentes que surgiam no seu caminho, Matis adorava combater com seu Raichu, cada vez que alguém o desafiava no ginásio, ele combatia sorrindo, ganhando ou perdendo, Matis cumprimentava seus oponentes com um sorriso, mas desta vez era diferente, desta vez, sua cara não sorria, os seus olhos não mostravam expressão, enquanto derrubava os opositores, era matar ou ser morto, não era uma batalha Pokémon, era uma guerra.

Um Rhydon, trajado de azul aproximava-se de Matis, o Pokémon ia atingir o jovem com seu Horn Drill, mas Raichu lança-se sobre o seu treinador evitando o contacto, de seguida, Raichu corre para Rhydon e com um Iron Tail ataca o inimigo na cabeça, depois disso usa outro Iron Tail numa arvore para que esta caísse em cima do inimigo.

Tanto Matis, como Raichu, odiavam esta situação, mas teriam de funcionar como um, para sobreviver, para proteger aqueles que amam.

Matis e Raichu, juntam-se ao exercito vermelho e atacam os inimigos vencendo em Vermilion City, no entanto, quando Matis olha para as montanhas, vê um fogo intenso.
Matis e Raichu correm para as montanhas, a sua casa era ali, quando chegam à sua casa não resta nada senão cinzas, corpos da sua família carbonizados, Matis ajoelha-se no chão e chora, Raichu, também não se consegue conter.

Os dois amigos haviam perdido tudo, mas a guerra ainda não havia terminado, o ódio começou a mover Matis, passando um pouco deste para o seu Pokémon.
Matis e Raichu começaram a atacar inimigos, querendo que eles sofressem, agora não combatiam sem sentimento, pelo contrario, estavam possuídos por sentimentos maus e devido a isso, atacaram sem remorsos.

Lado a lado, treinador e Pokémon combateram durante cinco semanas, até que foram atacados por um três Golem e seus respectivos treinadores, eram do exercito azul, Raichu e Matis confrontaram-nos, eles eram mais mas mesmo assim, Raichu conseguiu derruba-los com a ajuda de Matis e da chuva intensa que corria naquele dia, apenas um homem sobreviveu, mas esse homem, tinha consigo uma arma, um revólver que usou para disparar sobre Matis, Raichu colocou-se na frente e tomou a bala.

Num grito de desespero, Matis mata o atirador com suas mãos e aproxima-se do corpo do seu amigo, que tentava lutar pela vida.

- Raichu, não me deixes, só nos temos um ao outro. - Diz, chorando junto do seu amigo.

- Rai - Raichu sorri para Matis, como se lhe estivesse a agradecer a vida que teve ao lado do seu melhor amigo, antes de fechar os olhos.

Matis não conseguia aceitar o que havia acontecido, ficou junto do corpo do seu amigo durante horas, até que um homem, trajado com um colete vermelho se aproxima do jovem.

- Jovem Matis, eu sinto muito. - Diz o homem, que revela ser Giovanni.

- Porquê capitão? Porquê? - Chora Matis olhando para Giovanni.

- O mundo é um lugar cruel, não podemos alterar o que está feito, mas podemos evitar que se volte a repetir.

- Como? Como é que paramos tudo isto?

- Com uma liderança forte, fique do meu lado, eu lhe prometo, que o mundo como o conhece irá mudar, juntos poderemos mudar o curso da história, seu pai era um bom homem, ele acreditava que qualquer pessoa poderia ser um treinador, infelizmente ele estava errado, se trabalharmos juntos, poderemos escolher e controlar todos as pessoas que têm Pokémon, impedindo que esta guerra se repita.

- Esta guerra ainda continua, não sei quando irá terminar.

- Não se preocupe Matis, eu tenho uma arma secreta, ela terminará a guerra e irá garantir nossa vitória.

E assim, a bolha de energia explode terminado a visão.

- Arma secreta? Que arma estava ele a falar? - Pergunta Damon, mas não obtêm qualquer resposta.

- Aquele rapaz, era o Lt. Surge não é verdade? - Pergunta Misty.

Raichu acena com a cabeça, confirmando as suspeitas da treinadora de Cerulean.

- Há pouco pediste nossa ajuda, como te poderemos ajudar? - Pergunta Damon.

Raichu, olha para trás e uma luz acende-se no palco do ginásio, em cima do palco estava uma urna e nela continha as cinzas de Raichu, Damon sobe ao palco e pega na urna e uma nova bolha de energia surge diante dele, mostrando uma torre de uma cidade chamada Lavander Town, Raichu queria que Damon levasse para lá suas cinzas para que ele pudesse descansar em paz.
Assim que a bolha desaparece, o espírito de Raichu também, Damon, guarda a urna na sua sacola e prepara-se para sair, mas as portas abrem e vários membros da policia aparecem, com Lt. Surge no meio.

- Enfim encontrei-vos. - Diz Lt. Surge olhando para Misty e Damon.

- Não precisas fazer isto, Matis. - Diz Damon colocando-se na frente de Misty para a proteger.


Lt. Surge fica sem reacção a ouvir aquele nome de novo, aquele ginásio trazia-lhe recordações, agora com Damon e Misty pela frente, será que os vai prender, ou Damon conseguirá chama-lo à razão? Não percam o próximo capitulo.

Continua...

1 comment:

  1. Melhor capítulo ate agora, revelando o passado de Surge e mostrando suas motivações, é bom ver que ele não é apenas um vilão comum. Grandes revelações na historia, sobre uma grande guerra que ocorreu no passado e como Giovanni surgiu como líder em meio a essa crise.

    ReplyDelete